Comitê da Cultura de Paz

Comissão Nacional para a Cultura de Paz pode ser criada no México

Comissão Nacional para a Cultura de Paz pode ser criada no México

O Partido Revolucionário Institucional [PRI] propôs à Câmara dos Deputados do México a criação de uma Comissão Nacional para a Cultura de Paz e Não-violência, com o objetivo de influenciar nas políticas públicas em favor da tolerância, da igualdade e da prevenção da violência.

Ao apresentar o projeto, o deputado federal do PRI, Rafael Yerena Zambrano, sustentou que a criação de um órgão dessa natureza de forma descentralizada ajudaria a superar a atual situação de violência no país. Destacou ainda que sua proposta está fundamentada tanto na Constituição quanto em diversos acordos internacionais realizados pela agência das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO.
“Queremos consolidar nosso sistema democrático mediante a verdadeira interação do diálogo, da participação responsável em uma democracia genuína que comece por onde deve, pela voz do povo, pela expressão nunca violenta”, afirmou. Yerena Zambrano disse também que as mulheres e homens, pelo simples fato de existirem, têm o direito à paz e a que lhes sejam facilitados os meios para o exercício responsável da liberdade dentro da sociedade.
O legislador assegurou que o México experimentou o maior retrocesso em seu nível de paz entre os anos de 2008 e 2009, quando passou do posto 93 ao 108 em nível internacional, razão pela qual é urgente fomentar a cultura de paz e não-violência nas políticas públicas.
Tradução do original em espanhol, do portal La Crónica: Elisabete Santana

Para ler a notícia em espanhol, clique aqui.

Para ler a notícia em inglês, clique aqui.