Comitê da Cultura de Paz

Corrupção: pequenas ações, grandes proporções

Comitê da Alta Noroeste Paulista para a Cultura de Paz – Araçatuba/SP
08/11, 19h. Entrada franca.

A corrupção tem origem na dificuldade ou recusa do entendimento de si mesmo. São pequenas ações internas que vão contaminando aos poucos, de maneira até imperceptível, gerando narrativas na tentativa de justificar para si e para o mundo o ato da corrupção.

O corrupto é aquele que trai a sua própria alma em primeiro lugar. Desprovido dos valores altruístas, atendendo conveniências geradoras de falsidades, a corrupção ganha corpo e destrói primeiro o sujeito que age corruptamente e na seqüência tudo e todos que estão à sua volta.

Encontramos como sinônimo de corrupção a palavra deterioração. Parece-nos que toda a nossa realidade pessoal, relacional, profissional e social encontra-se exatamente assim, em plena deterioração. Será esse o único caminho, ou podemos reverter a trajetória da corrupção?

Trabalhando na polaridade oposta, nas mesmas pequenas ações, também podemos atingir grandes proporções.

Valéria Cristina Bacchiégga – Psicóloga, especialista em psicologia clínica de orientação junguiana, atuando há 18 anos em Araçatuba.

IMPORTANTE: APRESENTAR DOCUMENTO DE IDENTIDADE (RG) NA PORTARIA
Local: Sede da Folha da Região
Rua Joaquim Fernandes – 445
Araçatuba – SP

Informações: Interação – 3622.7053

e.mail: espacointeracao@uol.com.br

Realização: Comitê da Alta Noroeste Paulista para a Cultura de Paz