Comitê da Cultura de Paz

Gandhi hoje: Os fins estão nos meios – a ética da intenção na ação

Mesa redonda com: Lia Diskin, Hamilton Faria e Luiz Henrique Góes

ENTRADA FRANCA

2 de outubro de 2012, terça-feira, 19 horas

LOCAL: Centro Cultural da Índia – Consulado Geral da Índia
Alameda Sarutaiá 380 – Jardim Paulista
CEP 01403-010 – São Paulo – SP
Tel./Fax: 3149 3340

A atualidade do pensamento gandhiano é indiscutível. Alguns dos focos de sua ação tornaram-se matéria prima para o que chamamos hoje de economia solidária, empoderamento local, equidade entre os gêneros, resolução pacífica de conflitos, aliança entre autonomia e interdependência.


Entretanto, o feito de Gandhi que o tornou Mahatma, não foi apenas a sua contribuição intelectual mas a nobreza de dar vida a suas idéias através do próprio exemplo. Sua capacidade de mobilizar multidões deveu-se muito mais à sua autoridade moral do que à compreensão de suas propostas. Quando afirma no Hind Swaraj que “os meios podem ser ligados à semente como os fins à árvore; e há exatamente a mesma ligação inviolável entre os meios e os fins como há entre a semente e a árvore”, conclama à coerência e consistência no ato de viver, portanto, à honestidade e transparência que nos fazem mutuamente confiáveis.Este será o eixo sobre o qual os integrantes da mesa redonda dialogarão entre si e com o público, para celebrar – no dia do seu nascimento – a vida inspiradora de um político que tornou-se, aos olhos da humanidade, um santo.

Lia Diskin, detentora de inúmeras premiações, entre elas: o Prêmio por sua contribuição na área de Direitos Humanos e Cultura de Paz recebido na comemoração dos 60 anos da UNESCO; o Prêmio Internacional da Jamnalal Bajaj Foundation, da Índia, por sua contribuição na promoção dos valores gandhianos; o Prêmio Trip Transformadores 2010. Cofundadora da Associação Palas Athena. Palestrante e criadora de inúmeros programas socioeducativos no Brasil e no exterior. Editora de mais de 50 obras de autores consagrados, autora e coautora de uma dezena de livros.

Hamilton Faria, poeta, escritor, Participa da coordenação de projetos de Cultura de Paz em parceria com o Ministério da Cultura. Cofundador e coordenador da área de cultura do Instituto Polis. Professor titular na Faculdade de Artes Plásticas da FAAP e assessor literário cultural de projetos no Brasil e exterior. Detentor de vários prêmios, entre eles da Academia Francesa de Artes, Ciências e Letras por relevantes serviços à Cultura brasileira, Artes e Cultura em geral , em 2006.

Luiz Henrique Góes, capacitado em filosofia e ética pela Palas Athena, integrante de seu Conselho Deliberativo, é criador e facilitador dos vídeos-diálogo da pedagogia pró-ativa não violenta de Gandhi e Martin Luther King para escolas e organizações sociais. Desde 2007 realiza mensalmente o projeto da Palas Athena de cidadania, ética e valores universais com os vídeos-diálogo nas unidades da Fundação CASA na Grande São Paulo, destinado aos jovens em regime de medida socioeducativa. Exerce a odontologia como profissão, a fotografia e a literatura como atividades criativas.