Comitê da Cultura de Paz

101º Fórum
Diálogos em torno do “perigo da história única”

em adesão ao DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA e à
DÉCADA INTERNACIONAL DOS POVOS AFRODESCENDENTES (2013-2022)

Palestrantes: José Adão de Oliveira, Nanci Oliveira, Oswaldo Faustino e Wagner Celestino
Mediação de Lourdes Alves de Souza

O discurso da escritora nigeriana Chimamanda Adichie, disponível em vídeo no youtube, onde cunha o termo “história única”, alcançou milhões de visualizações e milhares de comentários e debates sobre como os estereótipos e reducionismos constroem perspectivas culturais e identidades distorcidas que empobrecem a dignidade de pessoas, povos e tradições.

É sob esta inspiração reveladora que celebraremos antecipadamente o Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, como conquista do Movimento Negro Unificado em nível nacional contra a discriminação racial. Essa é a data da morte de Zumbi dos Palmares, herói negro das Américas e referência dos movimentos libertários brasileiros.

O propósito deste encontro é ampliar a percepção das consequências de informações “prontas”, senso comum e generalizações que reproduzem a “história única” e se apropriam de saberes e dinâmicas culturais que não conhecem, não compreendem, mas têm a pretensão de avaliar.

Há urgência por novos diálogos, aproximações, relacionamentos e cenários onde levantar discussões sobre o cultural, as múltiplas linguagens, as vinculações identitárias, e as comunidades de saberes e fazeres que nutrem as aspirações dos povos, quando detentores de liberdade e garantia de direitos.

Não é necessário fazer inscrição antecipada



José Adão de Oliveira
– Histórico e importância do Dia Nacional da Consciência Negra

Nanci Oliveira – Cenário atual da educação e discussão sobre as cotas

Oswaldo Faustino – Como a mídia atua

Wagner Celestino – Ícones da cultura paulistana

Lourdes Alves de Souza – Mediadora

 


 

ENTRADA FRANCA

13 de novembro de 2012 ▪ terça-feira ▪ 19 horas
Auditório do MASP ▪ Museu de Arte de São Paulo
Av. Paulista, 1578 – São Paulo/SP – Estação Trianon-Masp do metrô

Realização: Comitê da Cultura de Paz