Comitê da Cultura de Paz

124º Fórum do Comitê da Cultura de Paz e Não Violência

Natureza e Cultura: um pacto inadiável

Em homenagem a Wangari Maathai, ativista ambiental e Prêmio Nobel da Paz


Com Claudia Visoni, José Romão Trigo de Aguiar e Mari del Mar Turato

 

Você sabia que as árvores se comunicam entre si? Que sustentam relacionamentos, formam família, têm memória, defendem-se de agressores? Cientistas e gestores florestais abrem uma nova fronteira de conhecimento: a vida nas raízes das plantas e das árvores.

Você sabia que os animais selvagens são capazes de solidariedade, não apenas com os de sua espécie, mas também com membros de outras espécies? Que as baleias, quando resgatadas de armadilhas e redes de pesca, expressam de maneira evidente e inequívoca gratidão para com seus salvadores?

Talvez algumas das características que acreditamos serem exclusivamente humanas já estejam presentes em outras espécies que integram, conosco, a grande teia da Vida. Todas as células (todas mesmo!) são compostas pelas mesmas 20 substâncias, mais ou menos, e é das relações entre elas que tem origem a infinidade de seres do planeta. No reino do vivo, todas as relações são interdependentes.

Revisitar os pressupostos que nos distanciaram da Natureza e das dinâmicas que a sustentam – diversidade, cooperação, mudança, adaptação – pode ser um caminho viável para enraizar a Paz em nossas práticas cotidianas, onde o consumo irresponsável e o desperdício escandaloso ignoram o fato de habitarmos um planeta de recursos maravilhosos, mas definitivamente finitos.

Mais que projeções para o futuro, as consequências ambientais de nossas escolhas já se fazem presentes e são vivenciadas hoje na forma de problemas e desastres ambientais e climáticos, produzindo impactos negativos que atingem especialmente as populações mais pobres e vulneráveis ao redor do globo.

Este Fórum é um convite para resgatar nosso senso de pertencimento à Natureza enquanto ecossistema maior e vivo, e construir na prática um destino de conexão e integração profunda, mais promissor para todas as formas de vida que aqui habitam, mais equânime, real e sustentável.

 

 


ENTRADA GRÁTIS

4 de setembro de 2018 • terça-feira • 19 horas
Local: Teatro do Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana, São Paulo – SP.
Prefira Transporte Público
Metrô Ana Rosa 750m  e Metrô Paraíso 1000m
Retirada de ingressos no dia da atividade, a partir das 14h,
nas unidades do Sesc (exceto Itaquera e Interlagos).

 


 

Claudia Visoni, paulistana, jornalista, ambientalista e agricultora urbana. Cultiva alimentos em casa e na Horta das Corujas (Vila Madalena). É articuladora de redes de permacultura, uma das fundadoras do grupo Hortelões Urbanos e do Movimento Cisterna Já, além de ativista antirresíduos e pró-compostagem.

José Romão Trigo de Aguiar, Médico homeopata, psicoterapeuta e professor de Ética e Filosofia da Associação Palas Athena. Fundador da Sociedade Universitária Médica de Estímulo à Pesquisa (SUMEP). Professor do Curso de Formação de Terapeutas (FONTE), do Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Jogos Cooperativos da UNIP, e do Curso de Especialização em Medicina Comportamental ligado à UNIFESP.

Mari del Mar Turato, cofundadora da Escola Schumacher Brasil, particularmente envolvida com o desenvolvimento de parcerias com pessoas e organizações. Mestra em Economia para a Transição pelo Schumacher College, e atuante em vários projetos de sustentabilidade e inovação social no Brasil e no exterior com o olhar para modos mais relacionais e vivos de trabalhar