Comitê da Cultura de Paz

9º Fórum
Os Custos Sociais da Violência e como Participar na Prevenção

Entre as causas não naturais de morte nos países desenvolvidos, predominam as não intencionais e o suicídio; ao passo que nos países
em desenvolvimento – e o Brasil se inclui entre eles – os homicídios destacam-se como a causa mais importante, seguidos pelos
acidentes com veículos automotores.

Em nosso país, as vítimas de trauma não raramente competem com doentes portadores de outra doenças, agudas ou crônicas,
para receber atendimento nos serviços de emergência. Além disso, o trauma (tecnicamente conhecido por “causas externas”)
afeta jovens, em sua maioria abaixo dos 40 anos de idade, o que resulta em custos sociais elevadíssimos, que poderiam ser
investidos em educação, cultura, saúde, lazer.

Prevenção do trauma, contando com a participação da população, é a forma mais sensata de conter esta guerra civil que mata, por ano, duas vezes mais do que matou a Guerra do Vietnam em sete.


Dr. Dario Birolini: Professor titular do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da USP; Presidente da Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia; Diretor do Comitê de Trauma do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e referência nacional em Traumatologia;SÓCIO HONORÁRIO DA AMIB – ASSOCIAÇÃO DE MEDICINA INTENSIVA BRASILEIRA, por suas importantes contribuições no campo da Medicina Intensiva; ATLS MERITORIOUS SERVICE AWARD – Committee on Trauma, American College of Surgeons, USA; PROVOT’S DISTINGUISHED VISITING PROFESSOR at the University of Southern California – Los Angeles, CA, USA; MEMBRO HONORÁRIO DA SOCIEDAD PANAMEÑA DE TRAUMA e ASOCIACION PANAMEÑA DE CIRURGIA.


20 de junho de 2001, quarta-feira – 18h30
Local: Anfiteatro da Parasitologia – 2º andar – Faculdade de Medicina da USP
Av. Dr. Arnaldo, 455 – São Paulo – (Estação Clínicas do Metrô)

– Entrada Franca –

Realização: Comitê Paulista para a Década da
Cultura de Paz